Notícias

18/05/2015

Cidade do Aço recebe DJ e apresenta modelos de comportamentos que transformaram a empresa em referência de qualidade

“Fico muito feliz em ver jovens interessados no setor de transporte e compreendendo a sua importância para uma cidade, para o país”, disse Joel Fernandes Rodrigues, diretor da Cidade do Aço, durante a visita técnica realizada pelo Diálogo Jovem, um programa da Fetranspor Social, em sua garagem. Realizado nesta segunda-feira, 18 de maio, o encontro foi uma forma de mostrar ao grupo como funciona uma empresa com gestão de qualidade e também de trocar experiências profissionais.

 

Foto: Jorge dos Santos

Foto: Jorge dos Santos

 

A Cidade do Aço alcançou a certificação em 1999 e, desde então, passa por processos de recertificação para manter o título conquistado e aprimorar sua prestação de serviços. Dentro do conjunto de medidas implantadas rumo ao sucesso e a sua permanência no topodo ranking das empresas de ônibus de destaque do Estado, estão a integração entre os setores, com constantes reuniões entre as lideranças das equipes, e a fluência da informação entre os níveis de gestão.

 

Sistemas como o 5S, método japonês utilizado como etapa inicial para a implementação da qualidade total, Sistema de Gerenciamento e Qualidade (SQG) e Curso de Excelência Pessoal reforçam a base dos investimentos da empresa: as pessoas. “As novidades costumam encontrar resistência, e não conseguimos estes resultados de um dia para o outro. Foram cerca de cinco anos para a implantação e a empresa teve um grande ganho; minha cabeça mudou 360º e atualmente recebemos até visitas internacionais”, explica Joel.

 

Foto: Jorge dos Santos

Foto: Jorge dos Santos

 

De acordo com Bruno Augusto Brundo, assistente operacional da Viação Nossa Senhora do Amparo e membro do DJ, esta inicitavia foi importante para possibilitar uma visão diferente. “Vivemos em um mesmo ambiente com o mesmo tipo de operação, mas as pessoas trabalham de maneira diferente. E conhecer outra dinâmica, entender como funcionam outros lugares e ampliar a visão permite até a implantação dos pontos positivos onde trabalhamos”. E como o próprio diretor da empresa, ele também ressalta: mas estas mudanças precisam começar de cima; ou seja, o envolvimento dos diretores é sempre fundamental”.