Notícias

28/04/2021

CNT faz pesquisa sobre biodiesel comercializado no Brasil

A CNT está realizando uma pesquisa direcionada aos transportadores rodoviários de cargas e de passageiros sobre o biodiesel comercializado no Brasil, que visa embasar os motivos técnicos que justificam a necessidade de redução do teor de biocombustível no diesel. Desde 2005, o Brasil adotou a introdução de 5% de biodiesel no óleo diesel mineral. A partir de então, o país tem seguido um cronograma que estabelece incrementos desse teor, chegando a 13% – recentemente, esse percentual foi reduzido para 10% de forma temporária. Existe Projeto de Lei que pretende aumentar a mistura para até 20% de biodiesel.

Apesar de importante para a redução de emissões, estudos apontam que teores elevados de biocombustível geram problemas mecânicos nos veículos, além de contribuir para a elevação do preço do diesel. O percentual utilizado no Brasil é muito superior ao praticado em países desenvolvidos, tais como os da Europa (7%), Japão (5%), Estados Unidos (5%) e Canadá (4%).

Dessa forma, essa sondagem realizada pela CNT visa avaliar a percepção dos empresários em relação aos impactos do uso do biodiesel sobre a atividade de transporte. As respostas serão coletadas até a próxima terça-feira, 27 de abril.

Extraído do Informativo NTUrgente nº 1.328