Notícias

26/02/2018

Consórcio BRT adota projetos “Leitura no Vagão” e “Geloteca”

Aliar leitura de livros a viagens de ônibus parece ser coisa do passado nesta era dos smartphones e redes sociais. Não para o Consórcio BRT. Neste mês de março, o Consórcio dará início ao projeto “Leitura no Vagão”, de incentivo à leitura nos meios de transportes. O projeto consiste em deixar livros em locais aleatórios, para que as pessoas que os encontrem possam levá-los para casa, devolvendo-os ao término da leitura.
 
Criado por Fernando Tremonti, o “Leitura no Vagão” começou em São Paulo e se expandiu para o Distrito Federal, Porto Alegre, Rio de Janeiro e até Santiago, no Chile. No BRT do Rio, a previsão é distribuir 300 livros em doze viagens. Ou seja: em cada um dos doze ônibus, 25 livros serão colocados no assento e os passageiros poderão levá-los, lembrando que o ideal é que as obras sejam devolvidas depois para que outros passageiros também possam embarcar na viagem da leitura.
 

Foto: Consórcio BRT

Foto: Consórcio BRT


 
Outro projeto de incentivo à leitura que o Consórcio BRT adota, desde dezembro de 2016, é a “Geloteca”, uma geladeira transformada em biblioteca, com estante de livros em seu interior, e que percorre os terminais. O projeto, coordenado por Denilson Henrique Cortes, esteve primeiro no Terminal Alvorada e atualmente faz ponto no Terminal Sulacap.
 
“Acreditamos que nosso negócio é mais do que transportar pessoas, é dar acesso. Quando abraçamos essa vocação, começamos a olhar para o sistema de uma forma diferente e queremos que nossos terminais se tornem polos de convivência, espaços de tolerância, onde as pessoas têm acesso à informação, à cultura e à cidadania”, defende a diretora de Relações Institucionais do BRT, Suzy Balloussier.