Notícias

28/04/2020

Coronavírus: estado do Rio ainda não tem prazo para reabertura da economia

O governador Wilson Witzel se reuniu, no dia 23 de abril, por videoconferência, com os secretários de Saúde, Edmar Santos, e de Desenvolvimento Econômico, Energia e Relações Internacionais, Lucas Tristão, para discutir o plano de reabertura progressiva da economia do Estado do Rio de Janeiro. Ainda não há uma data definida para o fim do isolamento, mas o Governo promete analisar a curva de casos da Covid-19 no Estado e após a inauguração dos hospitais de campanha indicar uma data para o início do processo de abertura do comércio e demais setores da economia. Novas reuniões estão previstas para tratar do assunto.

No dia 25 de abril, foi inaugurado o primeiro hospital de campanha da cidade do Rio de Janeiro, o Lagoa-Barra. A unidade conta com tomografia digital, radiologia convencional, aparelhos de ultrassom e ecocardiograma e laboratório de patologia clínica. São 200 leitos (100 deles de UTI); inicialmente, serão abertos 30 leitos, sendo 10 de UTI. A operação do Lagoa-Barra está sendo realizada pela Rede D´Or. Além da unidade no Leblon, a secretaria de Saúde vai disponibilizar 1,8 mil leitos em outros 8 hospitais de campanha e um modular, que serão abertos de forma gradativa, no mês de maio, na capital carioca, Região Metropolitana e interior, de acordo com a evolução da pandemia. O próximo a ser inaugurado deverá ser o do Maracanã, que terá 400 leitos, 80 deles de UTI, nos primeiros dias de maio.

De acordo com o Governo do Estado, o Plano Estadual de Reabertura Planejada da economia fluminense é baseado em três pilares: definição prévia do ritmo de abertura, orientações de comportamento e protocolos de operação para administradores, empresários e trabalhadores. A tendência é de que, a partir do mapeamento de risco de atividades e territórios do estado, a retomada econômica seja gradual e regionalizada. No entanto, é importante que essas medidas sejam tomadas no momento oportuno, sob pena de agravamento da crise, alerta o governador.