Notícias

19/05/2015

Diálogo Jovem sobre Mobilidade é apresentado em reunião do Lide Rio

Ações de desenvolvimento social são peças importantes na busca de uma cidade mais igualitária, nada mais justo que pessoas que se destaquem nessa arena recebam o reconhecimento e o respeito de toda sociedade. Maria Lucia Horta Jardim, primeira-dama do Estado e presidente da ONG RioSolidário, é uma dessas personalidades e, por isso, foi a homenageada do Fórum Empresarial Lide Rio – Desenvolvimento Social e Capacitação.

 

Foto: Arthur Moura

Paulo Fraga, da Fetranspor e Marcia Vaz (em pé) | Foto: Arthur Moura

 

A cerimônia reuniu, na manhã desta segunda, no Copacabana Palace, diversos empresários e entidades cariocas. As honras foram dadas pela presidente do Lide Rio, Andréia Repsold, que compôs a mesa de cerimônia junto ao presidente da Carvalho Hosken, Carlos Carvalho, o diretor da Fetranspor, Paulo Fraga, e a diretora da PSA Peugeot Citroën, Fernanda Villas-Bôas. “Temos consciência que só venceremos as adversidades com educação, educação e educação. Essa é a palavra. E é com essa vontade de trabalhar que estou à frente do RioSolidario. É uma honra ter o reconhecimento do Lide, um grupo que reúne as principais lideranças empresarias do país e um importante aliado para a nossa gestão social, que será baseada em parcerias, tanto com a sociedade civil organizada, como com empresas privadas”, agradeceu Maria Lucia.

 

Projetos futuros

 

A primeira-dama aproveitou a ocasião para apresentar alguns programas sociais desenvolvidos pela entidade e as ações projetadas para os próximos quatro anos. Maria Lucia destacou o foco das três frentes de trabalho da RioSolidário: capacitação de jovens, acolhimento para crianças e famílias, e autonomia para as pessoas com deficiência. Dentre os projetos futuros destacados pela homenageada estão: o “Futuro Agora” e o “Autonomia Sim”, para a oferta de qualificação e oportunidades profissionais para jovens de comunidades carentes e em risco social; o “Novo Cidadão”, que pretende agir na identificação dos recém nascidos, passando a emitir gratuitamente, já na maternidade, certidões de nascimento e carteiras de identidade, como forma de reduzir o número de pessoas desaparecidas no Brasil; e a produção, em parceria com o Sebrae-RJ, do “Mapa da pessoa com deficiência”.

 

O objetivo do mapa é a identificação e localização das pessoas que possuem algum tipo de deficiência no Estado do Rio de Janeiro, para que os dados sejam utilizados como base para formatação de políticas públicas focadas nessa população. Segundo dados do Censo 2010 apresentados pela homenageada, 24,4% da população do Rio de Janeiro tem algum tipo de deficiência, sendo a visual a mais frequente entre a população brasileira, seguida da motora, auditiva e mental.

 

Desenvolvimento social e cidadania em destaque

 

Algumas ações das empresas e entidades convidadas para cerimônia também foram apresentadas. Durante as homenagens, o diretor da Fetranspor, Paulo Fraga, anunciou o desejo de transformar em instituto o Fetranspor Social, o que foi muito bem recebido pelos presentes. “Hoje é impossível pensar no desenvolvimento de uma empresa sem cidadania e responsabilidade social”, afirmou a presidente do Lide Rio, Andréia Repsold.

 

Os projetos e os principais eixos de atuação do Fetranspor Social foram apresentados pela gerente de Responsabilidade Social da Federação, Márcia Vaz. O destaque ficou para as conquistas do Diálogo Jovem, que foi indicado como finalista da UITP Awards 2015. “Teremos três jovens do projeto indo para Milão, em junho, para participar da premiação. Tudo isso é um reconhecimento do excelente trabalho desenvolvido por esses jovens e nos dá muito alegria”, disse.

 

O Lide Rio promove eventos em que o Rio de Janeiro é o centro das discussões. Os debates têm como objetivo contribuir para o desenvolvimento do Estado por meio de ações das indústrias e do empresariado presentes e participativos.