Notícias

28/10/2015

Diálogo Jovem sobre Mobilidade encerra as atividades do ano em grande estilo

Dialogar para melhorar. Essa pode ser considerada a proposta do evento que marcou o encerramento das atividades do Diálogo Jovem sobre Mobilidade em 2015. Realizado no Clube dos Servidores Municipais, no último dia 28 de outubro, a culminância do DJ reuniu participantes do poder público e da sociedade civil que juntos realizaram um grande roda de diálogo, com o propósito de compartilhar as experiências vivenciadas no transporte público e presentar as sugestões de melhoria.

 

A diretora do ITDP, Clarisse Linke, mostrou que a melhoria da mobilidade urbana depende do modelo de cidade em que se quer viver, com o advento de novas centralidades que permitam que as pessoas tenham mais oferta de emprego, escola e lazer entre outras oportunidades próximas a sua residência. “Pensar que uma pessoa precisa se deslocar 50 km ou mais para trabalhar ou estudar é algo desumano e faz parte de um modelo de cidade que não funciona”.

 

Foto: Fabio Roque

Foto: Fabio Roque

 

Após a apresentação, os participantes do encontro foram divididos em grupos e os integrantes de cada grupo expuseram dificuldades, apresentaram sugestões de melhoria da mobilidade urbana e compartilharam as experiências quanto ao uso do transporte público no dia a dia. A roda de discussões contou com a participação de colaboradores de empresas, sindicatos e do Sistema Fetranspor.

 

Participante do Diálogo Jovem desde 2014, a estudante de jornalismo Victoria Roza fez um resumo das atividades do DJ ao longo de 2015 e falou do principal objetivo do evento final. “Neste ano, tivemos cursos, a viagem internacional em que participamos do maior Congresso de Mobilidade do mundo, fizemos as edições do Jornal DJ, os vídeos participativos e o vídeo-carta que falamos sobre tudo o que acreditamos. Além disso, a proposta hoje foi compartilhar tudo o que aprendemos e juntar com as vivências de todos que estão aqui”.

 

O papel do jovem como protagonista na discussão pela qualificação da mobilidade foi o destaque do secretário de Estado de Transporte, Carlos Roberto Osório. “O jovem é o usuário da mobilidade e a cidade precisa desse frescor de pensamento para nos levar para frente. Acho excelente que o Diálogo Jovem deixe um resultado prático e efetivo que possa ser disponibilização para operadores e o poder público porque vão surgir ideias novas e assim podemos incorporar essas sugestões”.

 

Foto: Fabio Roque

Foto: Fabio Roque

 

Na parte final do evento, os grupos apresentaram as sugestões debatidas e que serão transformadas num relatório a ser entregue aos operadores da mobilidade urbana assim como ao poder público. Em outra dinâmica, os participantes receberam uma ficha e escreveram o que farão daqui por diante para melhoria não somente da mobilidade, mas sim da sociedade como um todo.

 

Coube à gerente de Responsabilidade Social, Marcia Vaz, agradecer a participação de todos os envolvidos no evento e também aos que se engajaram nas ações do Diálogo Jovem ao longo do ano.

 

Já o diretor de Marketing e Comunicação da Fetranspor, Paulo Fraga, ressaltou a qualidade da discussão e disse que a Fetranspor renova o compromisso com a qualidade da mobilidade por meio de iniciativas como o Diálogo Jovem. “Essa é a maneira de deixarmos de ser vitimas dos problemas para sermos protagonistas das transformações que precisamos”.

 

Foto: Fabio Roque

Foto: Fabio Roque