Notícias

23/07/2015

Em Maricá, clientes conhecem as instalações da Nossa Senhora do Amparo

Maricá foi a cidade contemplada para mais uma visita do programa Empresas de Portas Abertas, realizada no último dia 22. A viação Nossa Senhora do Amparo foi o local onde clientes e as lideranças da empresa se reuniram para dialogar sobre como melhorar ainda mais a prestação de serviço na região.

 

A empresa é responsável pelo deslocamento de cerca de 80 mil pessoas todos os dias em 290 ônibus, distribuídos por suas diversas linhas, sendo umas das maiores empregadoras da cidade. O objetivo do encontro foi apresentar os bastidores da companhia a um grupo de usuários, além de ouvir as demandas dos mesmos.

 

Foto: Jorge dos Santos

Foto: Jorge dos Santos

 

De acordo com a gerente de RH da empresa, Ednalva Moreira, abrir as portas da empresa ressalta o compromisso da Nossa Senhora do Amparo em estabelecer uma relação mais próxima com os clientes, mostrando-lhes a dedicação dos profissionais envolvidos no dia a dia da operação, assim como ouvir às necessidades deles, para que possamos melhor cada vez mais.

 

Após conhecerem as dependências da empresa passando por áreas como mecânica, capotaria, monitoramento, os visitantes foram divididos em grupos de acordo com a linha utilizada e o gerente de cada itinerário conversou com os passageiros a fim de esclarecer dúvidas e também ouvir as sugestões para melhoria.

 

Foto: Jorge dos Santos

Foto: Jorge dos Santos

 

Um dos clientes que participou da roda de conversas foi o pedreiro Jorge Silva. Ele classificou a visita como positiva. “A empresa se preocupa em oferecer o melhor para os passageiros, porém é preciso intensificar o trabalho com os motoristas. Também foi bom saber que a reclamação que eu fizer vai ser atendida”, disse.

 

Projeto Social forma jovens músicos

 

Durante a exibição do vídeo institucional da empresa, um projeto que chamou a atenção foi a formação da Orquestra da Viação Nossa Senhora do Amparo, desenvolvido em parceria com a Orquestra da Grota. Alunos das escolas municipais e filhos de colaboradores frequentam aulas uma vez por semana e aprendem a tocar instrumentos de corda ou sopro. O projeto é desenvolvido desde 2008 e, atualmente, o grupo é composto de 92 alunos.