Notícias

11/06/2018

Empresas de ônibus de Petrópolis reduzem emissão de gases poluentes

Na semana entre 4 e 8 de junho, na qual foi comemorado o Dia Mundial do Meio Ambiente, as empresas de ônibus de Petrópolis destacam suas ações na busca pela diminuição da emissão de gases poluentes pelos ônibus. De acordo com avaliação feita por técnicos do Setranspetro, 100% da frota estão certificados com o Selo Verde, convênio formado entre a Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro, o Inea e o Programa Despoluir da CNT-Sest/Senat, criado para atender a legislação ambiental estadual Diretriz DZ-572.R-4 – Procon Fumaça Preta, regulamentando a gestão das medições realizadas e o controle de emissões de gases poluentes pelos ônibus do Estado do Rio.

 

A avaliação da emissão de gases é feita a cada quatro meses em todas as empresas que compõem o sistema rodoviário da cidade – Petro Ita, Turb, Cidade Real, Viação Cascatinha e Cidade das Hortênsias. Segundo Carlos Fortes, técnico do Setranspetro, a análise é realizada, geralmente, de noite, quando toda a frota está na garagem. Para fazer a aferição, ele usa um equipamento chamado opacímetro, homologado pelo Inmetro e que mede a quantidade de fumaça emitida pelo veículo.

 

As empresas também estão investindo no Motor Euro 5, nova tecnologia que possui um catalisador, capaz de dissolver os poluentes antes que saiam pelo cano de descarga, o que também contribui para diminuir a emissão de gases. Elas também adotaram o uso do Diesel S10, mesmo combustível usado pelos países europeus, que liberam menor quantidade de enxofre na atmosfera – cerca de 10 partículas por milhão (PPM).

 

O Setranspetro lembra que a redução da poluição influencia diretamente na melhor qualidade de vida da população. Isso porque a alta concentração desses gases na atmosfera contribui, entre outras coisas, para a elevação da temperatura da terra e dos níveis do mar. Esses fatores podem levar à degradação ambiental de ecossistemas e causar problemas para a saúde das pessoas. A redução significativa impacta positivamente no meio ambiente e no bem-estar da população a curto, médio e longo prazos.