Notícias

11/06/2021

Evento discutiu pilares da sustentabilidade no transporte de cargas e passageiros

Foi realizado, nos dias 8 e 9 de junho, pela OTM Editora, a primeira edição do Fórum Transporte Sustentável. O evento teve como objetivo debater os principais pilares da sustentabilidade no transporte de cargas e passageiros utilizando cases e participações de profissionais do mercado.

O vice-presidente da ANTP, Claudio Sena Frederico, foi o moderador do painel “Mobilidade Inteligente e Sustentável”, no segundo dia do Fórum. Ele falou sobre sua proposta de alinhamento das ideias da mobilidade como serviço (MaaS) com as realidades brasileiras. “O MaaS tem aparecido como uma solução para os problemas do transporte urbano brasileiro, e na verdade não é. A mobilidade como serviço é uma ideia que reúne dados dos modais de transporte urbano, onde estão, como pegá-los e seu custo e os transforma em soluções para o trânsito de pessoas. Um exemplo é a mudança de transporte do ponto A para o B, as opções de saídas e de transporte para esses pontos e o custo de cada um deles. Porém, em um país com a desigualdade do Brasil, ainda não conseguiremos oferecer esse tipo de serviço para toda a população, e o MaaS pode excluir ainda mais as parcelas mais pobres da nossa sociedade”, comentou Sena Frederico.

Em seguida, Dimas Barreira, presidente executivo do Sindiônibus, Edmundo Pinheiro, diretor da Urbi – Mobilidade Urbana e HP Transportes e membro do Conselho Diretor da NTU, e Pedro Palhares, gerente geral da Moovit no Brasil, discutirem os desafios da implantação da mobilidade como serviço eficiente, inteligente e sustentável.

O presidente da NTU, Otávio Cunha, também participou do evento e falou sobre a sustentabilidade na mobilidade urbana e no transporte de passageiros. “O transporte público, no caso os ônibus, são responsáveis por apenas 6% da poluição atmosférica nos grandes centros urbanos, e motos e carros, veículos particulares, são responsáveis por cerca de 55%. O que falta para o transporte público ser mais bem utilizado são as políticas públicas que priorizem esse meio. Quando houver veículo público e um serviço de boa qualidade, você atrairá mais pessoas para que elas utilizem esse meio”, declarou.