Notícias

28/04/2017

Fetranspor participa do IV Encontro dos Municípios com o Desenvolvimento Sustentável

Soluções a curto e longo prazo para a qualificação dos transportes urbanos foram debatidos na tarde desta quarta-feira, 26, no IV Encontro dos Municípios com o Desenvolvimento Sustentável. Com capacidade máxima de lotação, a Sala Temática “Desafio da mobilidade urbana”, recebeu gestores municipais, técnicos e prefeitos para debater o tema: “Como qualificar o transporte coletivo e atrair novas fontes de recursos”. A Fetranspor foi representada pela diretora de Mobilidade Urbana, Richele Cabral Gonçalves.

 

“É de extrema importância rever o atual modelo de financiamento do sistema de ônibus urbano e buscar fontes adicionais de recursos”, explicou o Diretor Administrativo e Institucional da Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU), Marcos Bicalho. Para ele, os municípios brasileiros enfrentam um problema, que se destaca, na questão do transporte público onde, a tarifa precisa cobrir todos os custos de serviços.

 

Foto: Divulgação / FNP

Foto: Divulgação / FNP

 

Segundo Bicalho, uma proposta válida é a subvenção ao transporte público. “A ideia é criar um tributo sobre os combustíveis usados pelo transporte individual. Esse tributo, cobrado dos usuários de transporte individual, seria transferido para subvencionar o transporte público coletivo”, declarou.

 

Já para o Presidente da Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP), Ailton Brasiliense, o maior desafio dos municípios é pensa no transporte público em longo prazo. “As cidades brasileiras são estruturadas numa lógica de utilizar o uso do solo para transportes e de forma desordenada. Isso prejudica a mobilização urbana. Nos próximos 20 anos muitos municípios brasileiros terão a sua população dobrada. É preciso que os prefeitos pensem em soluções para o transporte no futuro e pensar além dos seus limites territoriais ou não encontrarão soluções”, concluiu.

 

São Paulo

 

Mais de 9 milhões de pessoas utilizam o sistema de transporte diariamente na cidade de São Paulo. O município tem a maior rede de transportes do mundo, com uma frota de 14 700 ônibus afirmou o Secretário Municipal de Transportes de São Paulo, Sérgio Avelleda.

 

São Paulo avançou no sentido de criar uma estrutura para melhorar a qualidade do transporte público. “Temos a esperança de implantar o BRT e de retomar a confiança dos passageiros. O nosso maior desafio é a manutenção da qualidade do transporte público para que ele se torne uma referência”, declarou.

 

O debate contou com a presença da Diretora de Mobilidade Urbana da WRI, Cristina Albuquerque, o Diretor da WRI, Luis Antonio Lindau, a Diretora de Mobilidade Urbana da Fetranspor, Richele Cabral Gonçalves, a Superintendente da ANPTrilhos, Roberta Marchesi e a Gerente de Negócios de Infraestrutura Urbana e de Saneamento da Caixa Econômica Federal, Marina Carvalho Brasil.