Notícias

14/01/2021

Fetranspor repudia ataques a ônibus em Belford Roxo

A Fetranspor repudia novo ataque a ônibus em Belford Roxo. É o terceiro caso em dois dias no município da Baixada Fluminense. Todos por motivos alheios à operação rodoviária.

No dia 11 de janeiro, dois veículos da Transportes Flores foram incendiados de maneira criminosa. No dia seguinte, foi a vez de um ônibus da Auto Viação Vera Cruz ser queimado em um protesto em frente à Delegacia de Homicídios. Instantes antes, outro ônibus da Auto Viação Vera Cruz foi atacado naquele mesmo ponto. O motorista conseguiu manobrar e evitar o local. Ainda assim, o veículo foi apedrejado. Nos casos do dia 11, dois passageiros precisaram de socorro e foram encaminhados ao hospital. No caso do dia 12, nenhum passageiro se feriu.

Com isso, sobe para 220 o número de ônibus incendiados no Estado do Rio desde 2016. Destes 220, mais de 40% eram climatizados. O custo de reposição ultrapassa R$ 94 milhões, recursos que poderiam estar sendo investidos na melhoria do transporte público com a renovação da frota.

A população é a mais prejudicada com a redução da oferta de transportes. Um ônibus incendiado deixa de transportar cerca de 70 mil passageiros em seis meses, tempo necessário para a reposição de um veículo no sistema. É importante lembrar, no entanto, que a inexistência de seguro para este tipo de sinistro e a crise econômica do setor, que tem feito as empresas perderem a capacidade de investimento em renovação da frota, tornaram completamente inviável a reposição de ônibus incendiados.