Notícias

30/10/2017

Flores lança campanha contra assédio sexual nos ônibus

Casos recentes de assédio sexual contra mulheres dentro dos ônibus causaram indignação por parte da sociedade. A impunidade, não saber como agir ou denunciar e o medo de se expor são alguns dos motivos que contribuem para que esses crimes não venham à tona. Para conscientizar clientes, motoristas e cobradores sobre como agir em situações de assédio sexual no transporte público, a Transportes Flores lançou, no dia 10 de outubro, Dia Nacional Contra a Violência à Mulher, a campanha “O ônibus é público, meu corpo não!”. Trata-se da primeira ação deste tipo criada por uma empresa de ônibus no Rio de Janeiro.

 

A campanha se deu através de blitzes, realizadas em pontos na Pavuna, no Centro de São João de Meriti, de Duque de Caxias e Vilar dos Teles. Nessas blitzes, foram distribuídos panfletos com informações sobre o que é assédio sexual e sobre como as pessoas podem denunciar o crime, bem como os telefones da Central de Atendimento à Mulher e das delegacias de Atendimento à Mulher de Belford Roxo, Duque de Caxias, Nova Iguaçu, São João de Meriti, Campo Grande e Centro do Rio. Também foram distribuídos, para as clientes mulheres, porta-cartões de RioCard e Bilhete Único, contendo o slogan da campanha e os telefones das delegacias.

 

Outra ação da campanha foi a colocação de cartazes dentro dos ônibus da empresa, trazendo também informações úteis e os mesmos contatos disponíveis no folheto. Além disso, motoristas e cobradores receberam, durante as reuniões gerais da Operação, entre os dias 23 e 26 de outubro, orientações para que saibam como agir ao presenciarem casos de assédio dentro dos ônibus.

 

flores assedio

Foto: Divulgação