Notícias

09/05/2019

NTU e empresas associadas apoiam Movimento Maio Amarelo 2019

A Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU) e suas associadas estão apoiando a campanha “No Trânsito, o sentido é vida”, promovida pelo Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV), em parceria com a Anfavea, para o Movimento Maio Amarelo 2019. Criado em 2014, o Maio Amarelo tem como proposta, durante todo o mês de maio, chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo.

 

Este ano, a ideia é que os adultos ouçam o conselho dado por uma criança. Por isso, o slogan é “Me Ouça”. A campanha foi inspirada nos cinco sentidos humanos e propõe que o trânsito é feito de sentidos: uma seta no carro indica para onde ele vai virar, um pedestre com a mão estirada na faixa de pedestre transmite o sentido de que ele quer efetuar a travessia. Só que, de sentido em sentido, as pessoas foram ficando egoístas e causando acidentes e esqueceram um sentido muito importante: a audição. Portanto, a campanha de 2019 prega que é preciso voltar ao começo e ouvir os conselhos de quem não sabe mentir e conhece o que é certo e o que não é: as crianças. Ao se questionar qual é o sentido de ouvir o conselho de uma criança, a resposta é pura e simples: O sentido é a vida.

 

Ao apoiar a campanha, a NTU disponibiliza, para as cerca de 500 empresas associadas e mais de 70 entidades filiadas, peças próprias, como: cartazes, capa para Facebook e Twitter, cards para posts nas redes sociais, textos auxiliares para os cards, release, além do vídeo original do Movimento Maio Amarelo 2019, com depoimentos de crianças. A entidade destaca a participação do ônibus, na segurança viária, como um dos modais que menos se envolve em acidentes de trânsito. O cartaz da campanha, por exemplo, chama a atenção do transporte coletivo como indutor de segurança no trânsito. Na peça, uma jovem sugere que os pais deixem o carro em casa e usem o transporte coletivo, caso saiam para beber.

 

As peças da campanha também trazem dados impactantes, como a informação de que um condutor sob efeito de álcool é 14 vezes mais propenso a ser responsável por um acidente fatal, segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS). E de acordo com dados divulgados pelo Observatório, o Brasil é o quarto país que mais mata no trânsito; nos últimos 20 anos, morreram mais de 662 mil pessoas em acidentes desse tipo, que representam um custo anual de R$ 56 bilhões. Porém, segundo o Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM), Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, em 2016 houve 180 vítimas fatais em acidentes com ônibus (urbano e rodoviário), ou menos de 0,5 % do total de vítimas do trânsito.

 

A NTU tornou-se, recentemente, entidade Laço Amarelo, que defende iniciativas para um trânsito mais seguro. As peças da campanha estão disponíveis no site: transportepublico.org.br.

 

Foto: Divulgação / NTU

Foto: Divulgação / NTU

 

Foto: Divulgação / NTU

Foto: Divulgação / NTU

 

Foto: Divulgação / NTU

Foto: Divulgação / NTU