Notícias

03/03/2015

Oficina de Diálogo: Para construir e transformar

Geralmente usamos a palavra diálogo quando nos referimos a uma conversa entre duas ou mais pessoas. Um significado mais profundo de diálogo é “o sentido que flui através das pessoas”.

 

Todos os dias vivenciamos inúmeras conexões com diferentes públicos e com objetivos diversos. No entanto, nem todas essas conexões são diálogos.

 

Qual a diferença entre discussão, debate e diálogo?

 

Quantos de nós não nos vemos presos em conversas em que um ou outro lado sai ferido, magoado? Será que é possível criar conversas sem lados? Sem vencedores ou perdedores?

 

Quando deixamos o julgamento de lado, suspendemos nossa vontade de dizer o que é certo ou errado, nos abrimos para uma compreensão mais significativa do que está no centro do assunto / questão, estamos dialogando.

 

O diálogo constrói ideias, projetos, dissolve conflitos e é capaz de transformar realidades.

 

Nesta Oficina buscaremos nos apropriar de ferramentas que promovem uma forma elegante de atravessar conflitos, esclarecer pontos de vista e ativar a inteligência coletiva.

 

Todos nós podemos nos beneficiar de metodologias para um encontro significativo e a escuta atenta, contribuindo tanto com o tema mobilidade quanto com outras questões da sociedade.

 

 

Bora aprender?!

Quando? 11/03/2015
Local: UCT
Horário: 9h às 17h
Público: Jovens do DJ e gestores do Sistema
Vagas limitadas: 35 a 40 participantes.

 

Facilitadores:

 

Alda Marina Campos é administradora, Mestre em Administração de Empresas pela PUC-Rio, e Professora das Pós-Graduações do IAG-PUC-Rio, de Direito da PUC-Rio e do IGEC/FACHA. Desde 2006 tem como temas de pesquisa e docência a estratégia empresarial em alianças e redes, Responsabilidade Socioambiental, Sustentabilidade e Terceiro Setor. Trabalhou de 1997 a 2004 no segundo setor (Coca-Cola, Prudential-Bradesco Seguros, SulAmérica Seguros e JR Consultores Associados) nas áreas de Logística, Marketing e consultoria em Planejamento Estratégico. No 3º setor foi Diretora Executiva do Instituto da Criança de 2005 a 2010, quando fundou a PARES: empresa de consultoria, facilitação e capacitação em gestão que utiliza processos participativos para empoderar pessoas, empresas, institutos, fundações, federações e conselhos no alcance de resultados sustentáveis.

 

Augusto Gutierrez é empreendedor em rede e facilitador de processos de diálogo e cocriação. Há 7 anos atua profissionalmente com desenvolvimento humano, aprendizagem, inovação organizacional e espaços colaborativos. Busca criar espaços de escuta difundir ferramentas de diálogo e cocriação para apoiar organizações sociais, empreendedores, corporações e órgãos do governo. Atua também em casas colaborativas no Rio (Catete92), Porto Alegre (Casa Liberdade) e São Paulo (Laboriosa89). É membro da rede Art of Hosting (global). Ganhador do Prêmio “Personalidade do ano em Sustentabilidade – 2013” pela ABTD/PR e do “Social Innovation Leadership Award – 2014” pelo World Corporate Social Responsability Congress/ Índia. Biólogo formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL) e facilitador formado pelo Programa Artistas do Invisível, do Instituto Fonte e pelo Programa Germinar, do Instituto Ecosocial.

 

Sheila Monteiro, formada em direito pela UFRJ, com MBA em Gestão de Negócios pelo IBMEC/RJ e LL.M. em Direito Corporativo pela mesma instituição. MBA em Responsabilidade Social e Terceiro Setor no IE/UFRJ. Atuou no direito empresarial por 10 anos, em empresas como Bradesco Seguros e Liderbras. Desde 2010 vem atuando nas áreas de gestão e planejamento. Formada em Liderança para o Desenvolvimento Humano e Organizacional pelo Programa Germinar, do Instituto EcoSocial. Consultora da PARES desde 2012.