Notícias

25/09/2021

OMS define novas Diretrizes Globais de Qualidade do Ar

A Organização Mundial da Saúde (OMS) definiu, no dia 22 de setembro (Dia Mundial sem Carro), novas Diretrizes Globais de Qualidade do Ar (AQG, na sigla em inglês). Essa é a primeira atualização das diretrizes da OMS para a qualidade do ar desde 2005.

As novas diretrizes fornecem evidências dos danos que a poluição do ar inflige à saúde humana, em concentrações ainda mais baixas do que se acreditava. Por isso, elas recomendam novos valores-guia de qualidade do ar para proteger a saúde das populações, reduzindo os níveis dos principais poluentes atmosféricos, alguns dos quais também contribuem para a mudança do clima.

São recomendados níveis de qualidade do ar para seis poluentes — aqueles para os quais houve o maior aumento de evidências demonstrando que a exposição causa efeitos nocivos à saúde. Agir sobre esses poluentes, os chamados clássicos — partículas inaláveis ou material particulado fino (MP), ozônio (O₃), dióxido de nitrogênio (NO₂), dióxido de enxofre (SO₂) e monóxido de carbono (CO) — também tem impacto sobre outros poluentes prejudiciais.