Notícias

18/06/2015

Organizações se mobilizam em prol da empregabilidade no Complexo da Maré

“Mudamos o setor quando entendemos que estamos todos juntos e fazemos parte dele”, afirmou Cristiane Paladino, consultora em Gestão de Pessoas da Fetranspor em uma das palestras realizadas nesta quarta, 17 de junho, no Articula Maré, uma ação voltada à empregabilidade dos moradores do Complexo da Maré. O convite foi feito pela área Fetranspor Social e os participantes puderam aproximar-se um pouco mais do setor de transportes e conhecer, por exemplo, como este se estrutura atualmente, melhorias recentes, como são construídos os benefícios e a profissionalização dos rodoviários, o Banco de Currículos da Federação e o grande leque de empregos oferecidos pelas empresas de ônibus, um dos itens mais atraentes aos espectadores.

 

Foto: Arthur Moura

Foto: Arthur Moura

 

As ações nestas comunidades pacificadas começaram na última semana de maio e, desde então, foram realizados mais de 18 mil atendimentos. Este é o resultado de um dos trabalhos do Fórum Permanente de Desenvolvimento Estratégico do Rio de Janeiro, promovido pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), que reúne 39 entidades e federações de diferentes segmentos. “Estamos unindo esforços da sociedade civil e das instituições para oferecer boas oportunidades e integrar as comunidades do Complexo da Maré”, explica Geisa Rocha, coordenadora do Fórum.

 

Para desenvolver todas as atividades, cuja programação se encerra no fim deste mês, somar forças com as Forças Armadas foi fundamental: “Eles nos apoiaram com toda a infraestrutura para viabilizar o funcionamento dos eventos”, afirma Geisa. Para o Capitão Paulo Zilberman Henriques, participante da equipe de coordenação de Ações Sociais da Força de Pacificação, as ações repercutem de maneira bastante positiva: “Há uma procura muito grande pela população da região em relação aos serviços de cidadania e de saúde. E quando oferecemos a oportunidade destas diversas áreas se integrarem com um esforço concentrado, é muito positivo”.

 

Foto: Arthur Moura

Foto: Arthur Moura

 

 

O contingente da Força de Pacificação envolve o Exército, a Marinha e a Aeronáutica, e esta Força entende que sua missão vai muito além da área militar. “Estamos aqui em prol dos moradores da comunidade. É por essas pessoas que trabalhamos como representantes do Estado e buscamos a articulação de esforços para também atendê-los no campo social. Foi criada uma maneira de executar o serviço que pode até ficar como modelo para ações futuras, tudo dentro destes moldes”, afirma o capitão.

 

 

Além da Centro de Serviços em Gestão de Pessoas da Fetranspor, a Fetranspor Social contou com a participação dos parceiros RioCard, Instituto JCA e BRT. Jéssica Cavalcante Teixeira, moradora da Vila do João, aprova a iniciativa e está satisfeita com a entrevista realizada com a equipe do BRT em busca de um trabalho como bilheteira. “Vejo o evento como uma grande oportunidade para quem busca emprego, e vim para cá devido às muitas oportunidades. É importante estarem dentro da Maré porque fica mais fácil para os moradores virem até aqui”. Outras instituições, como Sest Senat, CIEE, Fundação Leão XIII, Clínica da Família Augusto Boal, AfroReggae, Sindicato dos Hotéis Bares e Restaurantes (SindRio), Sebrae, Conselho Regional de Contabilidade (CRC), entre outras, também estiveram presente oferecendo orientações diversas, cursos e vagas de emprego.