Notícias

18/05/2020

Programa Coletivo completa um ano e NTU faz maratona de lives

Para comemorar o aniversário de um ano do Programa Coletivo, criado pela NTU, foi realizada uma maratona de lives, transmitida pelo Youtube, no dia 7 de maio. Foram apresentados os seguintes temas: Por dentro da pré-incubação do coletivo; Radar de Startups do Coletivo; Desafios da mobilidade nos tempos atuais; Desrrupção no setor de transporte e futuro em tempos de Covid, e Programação 2020.

A diretora de Mobilidade Urbana da Fetranspor e conselheira do Conselho de Inovação da NTU, Richele Cabral, foi uma das palestrantes do tema Desafios da Mobilidade Urbana em tempos de pandemia. Richele falou sobre a situação do transporte coletivo durante esse período de isolamento social para o enfrentamento do novo coronavírus.

Entre as questões listadas pela diretora estão: a falta de sintonia entre os governos estadual e municipal; a ausência do transporte coletivo na pauta das prefeituras e estados; a tentativa do Rio de Janeiro de viabilizar subsídio de R$ 17,5 milhões para o diesel; a falta de auxílio para o sistema intermunicipal metropolitano; a paralisação de 40% das linhas; a perda de R$ 300 milhões no setor no estado do Rio; a redução de 70% da demanda não proporcional à oferta de 50%; o receio de que motoristas tenham que assumir papel de fiscalizador do uso de máscara pelos passageiros e de que algumas empresas não consigam retomar suas operações após a pandemia. Richele ressaltou o importante papel do transporte coletivo durante a pandemia, que é “garantir que os trabalhadores de serviços essenciais cheguem a seus destinos e consigam atender a sociedade”.

O Coletivo é um programa de inovação da NTU e tem como objetivo fomentar a evolução do transporte público coletivo, visando à mobilidade sustentável nas cidades, o desenvolvimento das pessoas e da qualidade de vida. Possui quatro focos de atuação: divulgação; captação de ideias; apoio a projetos de inovação, e promoção e qualificação.  Em seu primeiro ano de funcionamento, recebeu a inscrição de 36 startups, sendo 15 selecionadas para apresentarem suas propostas. Seis foram escolhidas para a etapa final, realizada em agosto do ano passado, durante o Seminário da NTU. O Conselho de Inovação do Coletivo propôs, na ocasião, que as seis pudessem integrar o Programa.

Na maratona de lives, as startups Areja Bus, de Salvador (BA) e On.I-Bus, de Brasília (DF), apresentaram seus projetos. O coordenador do Núcleo de Comunicação e Marketing da NTU, Ulisses Lacava Bigaton, destacou, na apresentação Radar das Startups, o mapa das startups de mobilidade urbana no Brasil. São 63 ao todo, das quais 60% trabalham de forma direta ou indireta com o transporte coletivo. Rio de Janeiro e Minas Gerais contam com cinco startups, São Paulo com 24, Distrito Federal conta com seis e no Nordeste são sete (quatro em Pernambuco e três na Bahia).

Veja mais sobre o evento no canal da NTU no YouTube.