Notícias

09/02/2021

Reajuste de óleo diesel pressiona setor de transporte público do Rio

A Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro (Fetranspor) informa que o reajuste em torno de 6% no preço do óleo diesel, anunciado na última segunda-feira, vai pressionar ainda mais o setor de transporte público por ônibus, que vive o esgotamento financeiro devido à crise econômica que vem atingindo as empresas de ônibus nos últimos anos, agravada pela pandemia de Covid-19.

A crescente oscilação do preço do óleo diesel é um fator que causa preocupação ao sistema de transporte, uma vez que é o segundo insumo de maior peso no custo de operação das empresas de ônibus – diariamente, são consumidos cerca 1,4 milhão de litros em todo o Estado do Rio. O aumento no valor do combustível também provocará impacto direto aos passageiros, uma vez que o item representa até 25% do total de custos no cálculo da tarifa de transporte. O diesel já havia sido reajustado em 4% em dezembro de 2020.

O reajuste do combustível em meio à maior crise econômica que vive o setor de transporte vai contribuir para reduzir ainda mais a capacidade de operação das empresas, que têm convivido com um cenário totalmente desfavorável, com a redução drástica no número de passageiros transportados e a limitação da capacidade de lotação dos ônibus devido aos protocolos de saúde. As operações se tornam deficitárias, fragilizando ainda mais as empresas e provocando a degradação do serviço prestado à população.

É importante lembrar ainda o desequilíbrio econômico-financeiro causado pela falta de reposição dos custos de operação das empresas desde 2019 no sistema de linhas intermunicipais de ônibus no Estado do Rio.