Notícias

26/08/2021

Rio Ônibus pede providências às autoridades para deter vandalismo no transporte público

Após um final de semana em que 30 ônibus que fazem itinerários para as praias da Zona Sul do Rio de Janeiro foram vandalizados, causando prejuízos de cerca de R$ 100 mil, ontem (25/8), mais dois veículos do transporte coletivo carioca sofreram com o vandalismo.

Os ataques aconteceram durante a noite de 25 de agosto, na região de Copacabana. Os ônibus, das empresas Ideal e Verdun, que fazem as linhas 455-Copacabana x Meier e 492-Bancários x Copacabana, tiveram vidros trincados, portas danificadas, latarias amassadas e bancos quebrados.

“Dois dias depois do caos e violência vividos por profissionais rodoviários na Avenida Princesa Isabel, gerando ainda prejuízos de R$100 mil às empresas de ônibus, cenas iguais se repetiram no início da noite desta quarta-feira, no mesmo local, em Copacabana. Nos dois dias houve registros de vandalismo também no Recreio dos Bandeirantes, na altura do Posto 12. Sem que haja fiscalização e policiamento necessários, passageiros e motoristas são expostos a situações de extrema coação e agressão. Nesta quinta-feira, o Rio Ônibus enviará ofício aos secretários de Estado da Polícia Militar, municipal de Ordem Pública e ao chefe da Guarda Municipal, reforçando a urgente necessidade da presença de agentes públicos nos pontos de frequente incidência, para garantia da preservação do patrimônio público e da integridade dos trabalhadores do setor”, disse em nota o Rio Ônibus, afirmando ainda que irá enviar, nesta quinta-feira (26), ofícios às autoridades de Segurança pedindo providências.

Os ataques a veículos de transportes coletivos são classificados como crimes pelo Código Penal Brasileiro, assim como colocar em risco a integridade física de passageiros, fiscais, motoristas e cobradores, e impedir circulação de serviço.