Notícias

04/05/2021

Rodoviários do Rio e Niterói começam a ser vacinados

Luiz Carlos Moreira dos Santos, 57 anos, motorista de ônibus da Viação VG Eireli, foi um dos primeiros rodoviários da cidade do Rio de Janeiro a receber a primeira dose da vacina contra a Covid-19. Desde o dia 26 de abril, os rodoviários com 59 anos ou mais começaram a ser imunizados na capital carioca.

O motorista recebeu a primeira dose da Astrazeneca, no sábado, 1º de maio, e em julho tomará a segunda dose. “Fiquei muito feliz, porque a gente trabalha na linha de frente, atendendo todo mundo. Mesmo tomando todo cuidado, com máscara, álcool em gel, lavando as mãos o tempo todo, a gente fica preocupado, até mesmo com a família que ficou em casa. Agora, estando vacinado, vou continuar agindo da mesma forma, mantendo os cuidados, mas vou trabalhar um pouco mais aliviado”, afirmou.

Com a chegada de novo lote de imunizantes, a prefeitura do Rio anunciou a antecipação da idade de vacinação para quem faz parte dos grupos prioritários, como os rodoviários. A meta, agora, é vacinar quem tem 52 anos ou mais até o dia 8 de maio.

Em Niterói, os rodoviários com 59 anos ou mais começaram a ser imunizados no dia 3 de maio. Maurillo Lopes Bogado, da Miramar, comemorou exibindo seu cartão de vacinação, que registra a primeira dose da Astrazeneca. “Mais uma conquista da categoria, mais uma vitória, rodoviário sendo vacinado. Feliz da vida, fui imunizado”, disse ao sair do posto de vacinação.

Em ambas as cidades, as prefeituras anteciparam a imunização dos rodoviários, seguindo, no entanto, o calendário de idade já previsto. A medida foi tomada após ameaça de greve da categoria.

Para receber a vacina, o profissional deve estar na ativa e apresentar os três últimos contracheques ou declaração assinada da empresa em que atua. O comparecimento ao posto de vacinação deve respeitar o escalonamento de idade e gênero.

Luiz Carlos Moreira dos Santos, motorista de ônibus da Viação VG Eireli | Foto divulgação