Notícias

13/11/2014

Secretários de Transporte da Baixada visitam o BRT

A necessidade em melhorar a mobilidade urbana nos municípios da Região Metropolitana do Estado e proporcionar melhor qualidade de vida à população foi a principal razão da visita que autoridades de transportes de três municípios da Baixada Fluminense fizeram ao BRT no último dia 12.

 
Na oportunidade, o superintendente da Câmara Metropolitana, Gerard Fischgold, convocou os representantes dos municípios a participarem das reuniões promovidas pela instituição que visa debater soluções e propostas para a melhoria dos serviços e que, para discutir mobilidade é necessário incluir os secretários de urbanismo, pois “trata-se de ações que interferem diretamente no funcionamento das cidades”, disse.

 

Em seguida, a diretora e a gerente de mobilidade urbana da Fetranspor, Richele Cabral e Eunice Horácio, apresentaram números referentes aos sistemas de mobilidade propostos para o Estado e que incluem os municípios da região metropolitana. Além disso, mostraram as características, atributos e custos de implantação dos corredores do tipo BRT estabelecendo um comparativo com a construção e operação dos outros modais.

 

Foto: Fred Pacífico

Foto: Fred Pacífico

 

Terminada a exposição, os secretários de transportes visitaram o Centro de Controle Operacional dos BRTs Transoeste e Transcarioca onde foram recebidos pelo diretor do CCO, Alexandre Castro, que fez uma breve apresentação do local e o funcionamento do mesmo. Do centro de monitoramento, as autoridades fizeram uma rápida viagem que saiu do terminal Alvorada até a Estação Rio 2, onde conferiram de perto, o sistema de informação ao usuário, assim como a dinâmica de embarque e, desembarque dos passageiros.

 

Impressionado com o que viu o secretário de Transportes de Nova Iguaçu, Rubens Borborema, disse que a visita foi importante “para que possamos levar o BRT e o BRS para a Baixada e fazer o trânsito e a mobilidade funcionarem da mesma forma como acontece no Rio e a previsão é que estejamos licitando o transporte coletivo da cidade e os consórcios que assumirem possam implantar tanto o BRT e o BRS, tal qual foi no Rio de Janeiro”.

 

Da mesma forma, o secretário de Segurança e Transportes de São João de Meriti, Romão Villaça, falou sobre a importância da implantação de sistemas de transportes ordenados e de que maneira esses podem gerar benefícios para a população. “Hoje verificamos a dificuldade de deslocamento do trabalhador por falta da integração dos transportes. Temos de investir na mobilidade sustentável. É fundamental para o crescimento da Baixada, que a população não leve duas ou três horas para ir ao trabalho e voltar para sua casa. O transporte ordenado melhora a qualidade de vida de todos”, concluiu.