Notícias

30/09/2019

Setranspetro divulga resultados de pesquisa com Simulador de Tarifas

Três meses após o lançamento do Simulador de Tarifas, o Setranspetro e as empresas de ônibus de Petrópolis apresentam o resultado da pesquisa realizada com a população, através da ferramenta disponibilizada na Internet. Com informações sobre o cálculo da passagem e detalhes de alguns dos componentes que mais impactam para o valor final da tarifa no município, os internautas tiveram a chance de conhecer e opinar sobre práticas que podem desonerar o valor fixado.

Foram registrados 2.671 acessos, dos quais 501 pessoas optaram pelo envio da simulação para a pesquisa. No programa, foi possível ter acesso aos custos com base em dados oficiais disponibilizados para consulta pública. Segundo o estudo, através da adoção das práticas sugeridas, seria possível reduzir o custo da tarifa em até 36%, fazendo com que o valor chegasse a R$ 2,92.

Entre os destaques para desoneração, a isenção tributária municipal foi apoiada pela maioria dos internautas. Neste, o fim do Imposto Sobre Serviço prestado pelas empresas (ISS), que tem impacto de R$ 0,10, foi opção de 78,8% das pessoas. Já o fim da taxa de gerenciamento, cobrada pela CPTrans, sugerida pelo simulador, foi aprovado por 82,4% das pesquisas enviadas. Esta medida foi adotada na planilha tarifária estabelecida pela CPTrans, em agosto deste ano, diminuindo a tarifa técnica em R$ 0,10.

Com relação à implantação do sistema de otimização das linhas, através da troncalização do Alto da Serra, Manoel Torres e Araras, 80,4% da população aprova ações que possam melhorar a mobilidade urbana e priorizar o transporte coletivo, através de uma série de projetos de engenharia de transporte, que preveem, inclusive, a criação de corredores exclusivos para ônibus, táxi e transporte escolar.

Com relação à tarifa parcial na passagem integrada, quando existe a troca de ônibus de um bairro ou região por outro bairro ou região de forma eletrônica com o uso dos cartões de bilhetagem, benefício atualmente utilizado por apenas 11% dos passageiros do transporte em Petrópolis, 65,5% dos internautas optaram pela cobrança de uma segunda tarifa parcial, que poderia ser entre R$ 1 e R$ 2.

Ainda no simulador, a população teve acesso à queda do valor da tarifa, caso a prefeitura investisse recursos para arcar com as 280 mil passagens mensais dos estudantes da rede municipal de ensino, como forma de subsídio público. Neste caso, 77,2% sugeriram que o município realizasse o pagamento parcial ou integral da tarifa dos alunos.

Por fim, considerando o Programa de Qualificação dos profissionais do setor de transporte e a automação dos meios de arrecadação das passagens, que atualmente, em Petrópolis atinge mais de 70% das transações do sistema, 51,9% das pessoas optaram pelo fim da função de cobrador nos ônibus do município, o que acarretaria em um impacto de aproximadamente R$ 0,70 no valor final da passagem.

O resultado completo da pesquisa está disponível na página simulador.setranspetro.com.br.

Foto: Divulgação / Setranspetro