Notícias

25/08/2017

UCT e Totvs esclarecem dúvidas sobre eSocial no Teatro João Theotônio

Na manhã de ontem, 23 de agosto, o auditório do Teatro João Theotônio ficou lotado de profissionais que foram ouvir a palestra “ eSocial: sua empresa está preparada?”, promovida pela Universidade Corporativa do Transporte. Compunham a plateia representantes de todas as empresas do Sistema Fetranspor, de vários sindicatos filliados e de mais de 100 empresas de ônibus. A palestra foi uma cortesia da empresa Totvs para a UCT, e foi ministrada pela gerente sênior da Totvs Consulting, mestra em Gestão da Mudança e doutora em Gestão da Inovação, Renata Seldin.

 

A diretora da UCT, Ana Rosa Bonilauri, apresentou na abertura um vídeo sobre a Universidade, após o qual Renata falou um pouco sobre o trabalho da Totvs Consulting, que vem trabalhando, junto com o governo, o layout do eSocial.
O eSocial é um projeto do governo federal que pretende unificar a coleta de informações hoje prestadas pelas empresas a vários órgãos, sejam referentes a obrigações fiscais, trabalhistas ou previdenciárias. Renata informou que o ambiente de testes já está aberto e que a previsão de início efetivo é em janeiro de 2018, para empresas cujo faturamento em 2016 foi acima de R$ 78 milhões, e para julho do mesmo ano, para aquelas cujo faturamento em 2016 ficou abaixo desse valor.

 

A nova ferramenta deve levar as empresas a um estado permanente de atenção a prazos e obrigações para com o governo, pois ficarão mais expostas com a unificação – e quaisquer descuidos podem se transformar em multas. Renata deixou claro que não se pode pensar no eSocial como um compromisso do RH ou do DP, pois necessita de envolvimento de toda a empresa e de providências rápidas, em 3 grandes pilares: processos, sistemas e dados.

 

Foto: Ana Amado

Foto: Ana Amado

 

No setor de transportes, especificamente, alertou para a necessidade de se criarem soluções para questões como horários e escalas de trabalho, por exemplo. Todos os eventos devem ser devidamente padronizados e digitalizados, desde acidentes de trabalho a folhas de pagamento e programação de férias. Renata Seldin alertou que informações desencontradas ou utilizações incorretas podem gerar transtornos. Envolver todas as áreas, criar um comitê para tomar as decisões, estar atenta à qualificação cadastral são alguns dos caminhos da empresa para garantir a correta utilização desse novo instrumento.

 

Para quem não pôde comparecer ou quer rever a palestra, a mesma ficará disponível no site uct.fetranspor.com.br.